O Brasil produziu 35,1 bilhões de litros de leite em 2017 – um resultado que quadriplica a produtividade brasileira em uma década, mas que não seguiu em ascenção em 2018, um ano de crescimento zero.

O principal vetor da estagnação foi a greve dos caminhoneiros, mas outros fenômenos emperram o potencial produtivo do país – entre os quais se destacam a volatilidade de preços e de custos.

Estes serão alguns dos temas em destaque na edição 2019 da Agroleite, a maior vitrine de tecnologia do leite do Brasil, marcada para os dias 13 e 17 de agosto no município de Castro, no Paraná, considerada a capital nacional do leite.

O evento está grifado na agenda da deputada federal Aline Sleutjes. Natural de Castro e uma entusiasta do agronegócio, ela elegeu o leite como uma de suas bandeiras no mandato recem iniciado na Câmara Federal.

“Como integrante da Subcomissão Permanente da produção de leite no mercado nacional, vou acompanhar, avaliar e propor medidas para impulsonar a produtividade e desembaraçar problemas históricos enfrentados por produtores do setor”, antecipou a deputada.

Ela acrescentou: “Melhorar a produção do agronegócio é só uma parte dessa minha missão junto aos produtores rurais. A outra é nos mostrar pro mundo – abrindo portas comerciais”.

E Aline já começou a agir. É dela requerimento convidando membros do Ministério da Agricultura da Federação Russa para, em comitiva, acompanharem os trabalhos de modernização logística do setor agropecuário brasileiro.

A atração do mercado internacional é uma das grandes demandas do setor. A balança comercial de lacticínios ainda é negativa. Mas tem potencial de amplificação.

Além do mercado externo, o interno apresenta crescimento de consumo, impulsionado pela diversidicação de portifólio. Produtos lácteos zero lactose, por exemplo, já respondem por 4% da demanda total no país.

Agroleite

Maior vitrine do leite do país, a Agroleite reuniu ano passado 73 mil visitantes e contou com a participação recorde de mais de 700 animais e a adesão de 205 empresas, que juntas movimentaram R$ 65 milhões.
O foco do evento é promover conhecimento e negócios, além de ser plataforma de lançamentos e promoção da tecnologia para a bacia leiteira.

Subscribe
Notify of
guest