O Brasil possui 6 mil e 600 cooperativas, com 13,2 milhões de associados, gerando 376 mil empregos formais. Os dados, coletados pela Agenda Institucional do Cooperativismo, edição 2017, sinalizam o tamanho (e importância) do cooperativismo no país.

 

O segmento celebra neste sábado, 6, o Dia Internacional do Cooperativismo. E tem bons motivos para comemorar: a maioria deles recém assinados pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que anunciou medidas de flexibilização de regras para dar acesso mais rápido e desburocratizado a programas que estimulam produção e venda dos associados de cooperativas.

 

“Queremos contar com o setor cooperativista para que, juntos, possamos melhorar a vida dos pequenos produtores rurais”, declarou a ministra.

 

A deputada Aline Sleutjes, do PSL do Paraná, endossa a ministra. “O cooperativismo é o Brasil que dá certo e precisamos incentivá-los, apoiá-los”, defendeu a parlamentar, que elegeu o segmento como um dos focos de seu mandato.

 

 

Benefícios

 

 

Entre as medidas anunciadas estão a portaria que altera as regras para cooperativas solicitarem a Declaração de Aptidão (DAP) ao Programa       Nacional do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar.

 

Detalhe: o Plano Safra da Agricultura Familiar terá R$ 30 bi para financiamento.

 

Pelas novas regras, associações com mais da metade de agricultores detentores de DAP ativa poderão requerer o documento. Antes, a exigência era   de  60% dos integrantes obedecendo essa condição.

 

O Ministério da Agricultura também anunciou que enviará à Casa Civil proposta para que cooperativas sem o DAP Jurídica obtenham o Selo       Biocombustível Social.

 

Além disso, o Ministério da Agricultura lançou o programa Brasil Mais Cooperativo, que deve garantir assistência especializada a esses produtores. O propósito é auxiliar cooperativas que ainda têm dificuldade para planejar suas atividades no médio e longo prazos e necessitam de ações de modernização dos processos produtivos.

 

“São muitas demandas ignoradas ao longo de muito tempo, mas estamos avançando nesta pauta para que o cooperativismo siga em expansão, para o bem não só dos produtores, mas de todo o Brasil”, finalizou Aline Sleutjes.

 

 

 

 

 

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments