A Caixa Econômica Federal iniciou na segunda-feira (27) o pagamento em dinheiro do Auxílio Emergencial de R$ 600, por meio da Poupança Social Digital, conforme foi aprovado pelo parlamento em virtude da pandemia do novo coronavírus. Com objetivo de evitar aglomerações nas agências e rede parceira, foi definido um calendário para os saques em espécie, de acordo com o mês de nascimento. Nesta terça-feira (28), a Caixa vai creditar a primeira parcela para mais 5,1 milhões de brasileiros nascidos em março e abril, inscritos pelo app e beneficiários do Bolsa Família.

 

Confira todas as datas desta etapa e quem pode sacar em cada uma delas:

 

  • 27 de abril – nascidos em janeiro e fevereiro
  • 28 de abril – nascidos em março e abril
  • 29 de abril – nascidos em maio e junho
  • 30 de abril – nascidos julho e agosto
  • 4 de maio – nascidos em setembro e outubro
  • 5 de maio – nascidos em novembro e dezembro

 

Desde o dia 9 de abril, 44,3 milhões de brasileiros tiveram acesso ao pagamento da primeira parcela do benefício. Até a noite de segunda-feira (27), 48,5 milhões de cidadãos se cadastraram para recebimento do auxílio.

 

Para realizar o saque, é preciso atualizar o aplicativo CAIXA Tem, fazer o login, selecionar a opção “saque sem cartão” e informar o valor a ser retirado.  O app vai gerar um código autorizador para saque, com validade de duas horas, que deve ser utilizado nos caixas eletrônicos, nas unidades lotéricas ou nos correspondentes CAIXA Aqui.

 

Vale lembrar que o CAIXA Tem está disponível exclusivamente para clientes da Poupança Social Digital. Os beneficiários do Bolsa Família, pessoas que já têm poupança na Caixa e correntistas de outros bancos não precisam baixar o app.

 

Quem tem direito ao Auxílio Emergencial de R$ 600

 

Têm direito os trabalhadores informais, desempregados, contribuintes individuais do INSS e MEIs. Os candidatos a receberem o montante devem cumprir os seguintes requisitos:

 

  • ser maior de 18 anos de idade, com CPF regularizado.
  • não ter emprego formal.
  • não ser titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, à exceção do Bolsa Família.
  • ter renda familiar mensal por pessoa de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135).
  • que não tenha recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018.

 

A deputada federal Aline Sleutjes, do Paraná, lembra que somente duas pessoas da mesma família poderão receber o auxílio emergencial e explica como funciona para quem recebe Bolsa Família. “Se este cidadão que recebe Bolsa Família perceber que o auxílio emergencial de R$ 600 é mais vantajoso, ele tem direito de substituir um programa pelo outro. E, assim que for finalizado o processo de pagamento emergencial, ele poderá voltar a receber normalmente o valor referente ao Bolsa Família.”

 

A mulher que for mãe e chefe de família, e que se enquadra nos demais critérios, tem direito a receber R$ 1,2 mil, ou seja, duas cotas do auxílio por mês. Em relação à renda familiar, serão considerados todos os rendimentos obtidos por todos os membros que moram na mesma residência, exceto o dinheiro do Bolsa Família. “O benefício não será cortado caso o beneficiário do auxílio emergencial seja contratado em regime CLT durante este período de três meses. Ou ainda, se a renda familiar ultrapassar o limite durante o período de pagamento”, esclarece a deputada federal paranaense.

 

Cuidado com as fraudes

 

Em tempos de quarentena, muitos golpes via internet têm chamado a atenção. Para quem é MEIs, trabalhador informal sem registro ou contribuinte individual do INSS e ainda não se inscreveu no programa de auxílio emergencial: Fique alerta! Há links falsos circulando pela web. A deputada federal Aline Sleutjes tomou o cuidado de listar os links corretos, para realizar a inscrição com segurança. Confira abaixo:

 

 

Aqueles que já recebem o Bolsa Família ou que estão inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) não precisam se inscrever pelo aplicativo ou site. O pagamento será feito automaticamente. As pessoas que não têm acesso à internet podem fazer o cadastro em agências da Caixa Econômica Federal ou casas lotéricas. “O cadastro presencial acontecerá apenas em último caso”, adverte a deputada.

 

As datas para o pagamento da segunda parcela do Auxílio Emergencial de R$ 600 serão divulgadas em maio pelo governo federal. 

 

 

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
trackback

[…] Clique aqui e relembre para quem é o auxílio e como solicitar. […]