Atualizado em 7 de maio de 2020, às 18h30.

 

O presidente da República, Jair Bolsonaro, assinou nesta quinta-feira (7) decreto que inclui a construção civil e as indústrias no rol das atividades essenciais neste período de pandemia do Covid-19. A ampliação da lista de serviços foi publicada no Diário Oficial da União e já está em vigor.  Bolsonaro prometeu incluir novas categorias nos próximos dias após uma reunião que teve com o presidente Dias Toffoli, no Supremo Tribunal Federal (STF), na qual levou consigo empresários, com o objetivo de apelar para que as medidas restritivas nos estados sejam amenizadas. 

 

Em conversa com a imprensa, após o encontro no STF e acompanhado do ministro da Economia, Paulo Guedes, Bolsonaro afirmou que alguns estados exageraram nas medidas restritivas. “Vamos começar a colocar mais categorias essenciais para nós podemos abrir com responsabilidade e observando as normas do Ministério da Saúde, de modo que nós possamos, cada vez mais rápido voltar a atividade normal.” 

 

E complementou: “Caso contrário, depois da UTI é o cemitério e não queremos isso para o nosso Brasil“, disse o presidente, referindo-se às empresas que estão passando por dificuldades neste momento de pandemia, por conta das regras de isolamento social. Bolsonaro ressaltou ainda a importância de olhar para todos os setores  neste momento delicado de crise sanitária. “Devemos salvar a economia, porque a economia também é vida.”

 

Subscribe
Notify of
guest