A deputada protocolou requerimento à Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, de Moção de Aplauso e Reconhecimento à trajetória de vida e trabalho do primeiro Engenheiro Agrônomo da Colônia Castrolanda e líder cooperativista reconhecido mundialmente Frans Borg.

Frans Borg nasceu em 1951, em Bourtange, cidade localizada na província de Groningen, na Holanda, e imigrou com a família, aos dois anos de idade, para Castro. Casado com Angela Maria Verschoor, Frans Borg tem três filhos – Rodrigo, Pablo e Cynthia – e sete netos.

Borg, é engenheiro agrônomo, empresário e produtor rural, permaneceu no comando da Castrolanda Cooperativa Agroindustrial durante 24 anos, na Colônia Castrolanda, em Castro (PR). Um líder que sempre liderou pelo exemplo e respeito mútuo. Admirado pelos colaboradores e Cooperados, Frans sempre será lembrado como o homem que revolucionou a Castrolanda.

É um líder nato, foi uma peça fundamental no processo de intercooperação das cooperativas Capal, Frísia e Castrolanda.

Borg presidiu a Castrolanda de 1996 a dezembro de 2019, sendo sempre reconhecido pela sua competência, honestidade e defesa do cooperativismo.

Para José Roberto Ricken, presidente da Ocepar, Borg é um “cooperativista autêntico, uma liderança expressiva e um exemplo para as pessoas que estão entrando no cooperativismo”.
Para Ênio Karkow, diretor executivo do Centro de Treinamento para Pecuaristas (CTP), Borg “não ocupou simplesmente um cargo, mas ele abraçou uma causa, com comprometimento, responsabilidade, integridade e humildade”.

O produtor rural Eduardo Gomes Medeiros, presidente do Sindicato Rural de Castro, afirma que “Frans Borg é um executivo que lidera pelo exemplo” e “que tem muito para contribuir, ainda, com os Campos Gerais e Castro”.

Para Erik Bosch, presidente da Capal Cooperativa Agroindustrial, de Arapoti, Borg mereceria “um título de ‘pai da intercooperação’”.

Richard Borg, associado da Castrolanda, destaca “as características de retidão e de imparcialidade, buscando aplicar a justiça sempre em consenso, que são as características ímpares de um líder cooperativista”.

O filho de Frans Borg, Pablo, ressalta que, “mesmo com tantas responsabilidades, ele nunca deixou de pensar na família, de estar presente, dando orientação, conselhos, conhecimentos e, principalmente, transmitindo através de atitudes e ações os valores”.

“Precisamos aprender a elogiar mais, valorizar mais, incentivar mais e ter gratidão às pessoas, para que elas vejam que toda a dedicação e sofrimento valeu a pena.
Por isso em celebração à trajetória do meu amigo Sr. Frans Borg , construída ao longo de décadas de trabalho , competência e dedicação ao cooperativismo e a intercooperação, eu tenho orgulho e alegria de propor esta homenagem em agradecimento a todo trabalho prestado por este grande líder.” Pontuou em sua justificativa de requerimento, a presidente da CAPADR e vice-líder do governo no Congresso, deputada Aline Sleutjes.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments