A parlamentar do Paraná, Aline Sleutjes, presidente da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados, debateu na última quinta-feira, 8 de abril, os projetos importantes para o Agronegócio com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

A deputada afirmou aos presentes na audiência virtual que é necessário trabalhar as propostas para o agro antes da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) ser enviada ao Congresso Nacional.

Para a presidente da Comissão, a atuação da CNA e das entidades do setor é fundamental para criar um plano de ação e somar esforços para a inclusão de projetos e ações prioritárias no texto da lei.

A parlamentar salientou o importante papel da comissão neste ano de 2021. “Temos o desafio de aprovar a nova Lei dos Defensivos Agrícolas, Regularização Fundiária, Licenciamento Ambiental, Redução das Custas Cartorárias e muitos outros temas que beneficiarão não só nossos grandes homens e mulheres do campo, mas o nosso Brasil”, finalizou.

O presidente da CNA, João Martins, elogiou o trabalho da deputada Aline e desejou sorte em sua missão como presidente da Comissão de Agricultura. João também destacou que os técnicos da entidade e as federações de agricultura e pecuária dos estados estão à disposição para construir uma agenda, para que com o apoio da presidente, os mesmos sejam incluídos nos debates e votados tanto na comissão como no plenário da Casa.

A agenda conjunta será importante para o setor na lei orçamentária do ano que vem. Na avaliação do presidente, é preciso consolidar uma posição do setor para aprovar projetos que beneficiam o agro.

Os técnicos da CNA encaminharam para a deputada os principais projetos que estão tramitando na Casa para discussão e votação para aperfeiçoar o setor do Agro, com propostas na área de energia elétrica, bioenergia, questões orçamentárias, leite e aquicultura.

O vice-presidente da CNA e vice-presidente da Comissão de Agricultura, deputado federal José Mário Schreiner (DEM-GO) afirmou que o encontro foi extremamente importante para amadurecer o diálogo sobre as pautas que são prioritárias para o setor e para o País.

“Os nossos produtores rurais esperam leis mais claras e, acima de tudo, leis que possam agilizar processos sem tirar o rigor. Nós precisamos dar ao agro a tranquilidade para que os produtores possam continuar produzindo, abastecendo o mercado interno e os mais de 160 países que somos exportadores”, afirmou Schreiner.

Sobre a CNA:

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) é responsável por congregar associações e lideranças políticas e rurais em todo o País. A CNA também apoia a geração de novas tecnologias que possam auxiliar o produtor no plantio e manejo e a criação de agroindústrias responsáveis por aumentar a produtividade rural.

O Sistema funciona da seguinte forma: as Federações da Agricultura e Pecuária atendem os Estados e representam os Sindicatos Rurais, que por sua vez, desenvolvem ações diretas de apoio ao produtor rural, buscando soluções para os problemas locais. E a CNA defende os interesses dos produtores junto ao Governo Federal, ao Congresso Nacional e aos tribunais superiores do Poder Judiciário.

Subscribe
Notify of
guest